domingo, 24 de abril de 2011

MESTRE MARCOS, A CAPOEIRA ANGOLA NA ESCOLA

Mestre Marcos é mestre Griô do Ponto de Cultura Conexão Felipe Camarão em Natal no Rio Grande do Norte. Ele nos ensinou muito durante nossa vivência em Alagoas. Com seu jeito discreto, chapéu alinhado, berimbau sempre a mão, nos perguntávamos quem era aquela figura de semblante sereno que circulava por nós. Mestre Marcos e seu inseparável berimbau.
Foi quando ao conhecê-lo nos deparamos com uma história de vida que traz a capoeira no coração e no dia-a-dia. Marcamos uma conversa logo de manhã, bem cedo. Ao nosso encontro o mestre chegou com um sorriso tranqüilo no rosto, já havia jogado uma capoeira na praia e estava muito feliz em poder contar a sua história para o Museu da Pessoa.
E assim ele nos contou a primeira vez que atinou para a capoeira angola vendo as rodas nas ruas de Natal. Mas aquilo era só o começo, se interessando mais a fundo, com 21 anos ele chegou a juntar uns trocados e sair de Natal rumo a Salvador para conhecer o grande mestre da capoeira angola no Brasil, o mestre Pastinha. “Foi um dos momentos mais importantes de minha vida”.
Entre muita emoção, mestre Marcos nos deu uma lição de vida e de história sobre a capoeira angola, uma das suas grandes paixões, e nos conta como foi sua luta ao tentar incluir a prática da capoeira nas escolas de Natal no Rio Grande do Norte.

E VEJA MAIS...
http://www.museudapessoa.net/blogs/memoriadosbrasileiros/index.php?i=83

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário